Condenação de Sarkozy mostra que Trump pode ser o próximo

Assim como Donald Trump, o ex-presidente da França, Nicolas Sarkozy, governou de forma caricata, sempre atacando seus oponentes e culpando a esquerda por tudo de errado em seu país. Ele também demonizava imigrantes, discursava contra minorias, apelando para uma retórica populista de extrema direita. Assim como Trump, Sarkozy fez de tudo para burlar as regras do jogo democrático, por reiteradas tentando comprar e politizar o judiciário francês.

Com a sociedade francesa cansada de seu comportamento patológico, Sarkozy perdeu a reeleição de lavada, saindo do poder derrotado e rejeitado por eleitores que estavam desesperados para que a política francesa voltasse à normalidade. Assim como Trump, Sarkozy saiu humilhado e tornou-se um presidente de um mandato só.

Frustrado, sem mandato e despido da blindagem da imunidade do cargo presidencial, o castigo de Sarkozy estava apenas começando. Com a perda da imunidade presidencial, começaram a chover os processos judiciais contra o ex-presidente francês. Como é próprio de seu estilo, ele começou a fazer bravatas e dizer que estava sendo vítima de uma “caça às bruxas”, argumento que não o ajudou a se livrar da prestação de contas com a sociedade, perante os tribunais franceses.

Sarkozy foi condenado por corrupção e tráfico de influência, recebendo uma pena de três anos, dos quais dois foram suspensos. Ele ainda pode recorrer e evitar o encarceramento, mas o dano à sua reputação já foi feito. Sarkozy se torna o segundo chefe de Estado da França moderna a ser condenado por corrupção.

Os ventos que sopram na França podem soprar nos EUA também. Mesmo em diferentes países e contextos políticos, Trump e Sarkozy governaram seus países usando o mesmo modus operandi. Ambos demonizaram seus adversários e exigiram lealdade absoluta. Agiram como verdadeiros estelionatários narcisistas que esgotam emocionalmente suas vítimas.

Trump foi o primeiro presidente da história a sofrer dois processos de impeachment. Os dois processos também abordaram acusações de abuso de poder. E é por abuso de poder que Sarkozy acaba de ser condenado a ver o sol nascer quadrado.

Nesse processo em que acaba de ser condenado, Sarkozy foi acusado de tentar sunornar um juiz para, em troca, receber informações privilegiadas de eventuais inquéritos ligados a ele. O crime ocorreu após Sarkozy deixar o cargo.

O cerco também está se fechando em torno de Donald Trump. Mesmo tendo se safado de dois processos de impeachment com a ajuda do senadores republicanos, Trump ainda enfrenta uma série de processos judiciais, como cidadão privado.

Há vários processos criminais e civis, dos mais diversos temas: a invasão do Capitólio em 6 de janeiro, suas falcatruas em negócios imobiliários, agressões contra mulheres. Tais acusações são bem mais graves do que aquelas que recaíram sobre Sarkozy.

É certo que os processos contra Trump e seu calvário está apenas começando. É só uma questão de tempo para que os casos nos tribunais comecem a ganhar repercussão e Trump comece a ser marginalizado dentro do Partido Republicano.

Com informações do Washington Post.

Siga-nos no Twitter:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You cannot copy content of this page