Mãe e filho de 9 anos morrem esfaqueados dentro da própria casa

Mãe e filho de 9 anos morreram esfaqueados dentro de casa, nesta segunda-feira (8), na rua Barão do Serro Largo, na Água Rasa, na Zona Leste de São Paulo. O autor do massacre é um vizinho de 18 anos. A mãe era uma instrumentadora cirúrgica, de 48 anos, e o filho dela tinha apenas 9 anos. O vizinho assassino foi preso em flagrante.

Os policiais militares que atenderam a ocorrência patrulhavam a região quando receberam um chamado para atender uma ocorrência envolvendo disparo com arma de fogo. Ao chegar ao local, os policiais foram informados pelo vizinho que o elemento que efetuou os disparos estaria dentro da residência.

Foi aí que os PMs resolveram pular o muro da casa. Ao adentrar a residência, encontraram mãe e filho caídos mortos no chão. Enquanto isso, o assassino estava tentando pular o muro dos fundos da casa para se evadir do local do crime. Foi preso pelos PMs, em flagrante delito.

O elemento confessou aos PMs que matou as vítimas. Disse que cometeu o crime por ter desavenças com a mulher. Relatou, ainda, que conseguiu entrar na casa usando um martelo para quebrar a janela.

De acordo com o boletim de ocorrência policial do caso, o garoto de 9 anos morreu após entrar na frente da mãe para defendê-la do agressor. Até mesmo o cachorro das vítimas chegou a entrar no meio do ataque para defender as vítimas. O animal felizmente passa bem.

Uma discussão que ocorreu no domingo (7) teria motivado o crime. De acordo com os PMs, o assassino estaria usando drogas na frente da casa da vítima. Irritada, a mulher teria tomado satisfações com o elemento.

Um outro motivo, relatado pelos vizinhos, teria sido uma discussão provocada por som alto, tarde da noite. Os vizinhos não quiseram se identificar, mas disseram à polícia que o assassino ouvia música num volume muito, quando a mulher teria ido na casa dele reclamar do barulho. A vítima teria falado com o elemento num tom agressivo. Os vizinhos contaram ainda que na mesma noite, o elemento teria se dirigindo à casa da mulher e destruído as quatro câmeras de vigilância do imóvel da mulher, indo embora pra casa dele em seguida.

Mas foi na madrugada desta segunda-feira (8) que os vizinhos ouviram o barulho da martelada, proferida pelo assassino, que quebrou o vidro da casa da vítima. Eles também, ouviram gritos vindo da casa e pedidos de socorro para que a polícia fosse chamada.

A mãe do assassino alega que o filho é esquizofrênico e que ela não estava em casa no momento em que ele cometeu o massacre. A arma do crime (uma faca) foi encontrada numa lixeira.

O assassino foi indiciado e está detido. Como foi pego em flagrante, ele deverá permanecer preso. O caso está sendo tratado pelo 31º DP (Vila Carrão).

Siga-nos no Twitter:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You cannot copy content of this page