Índia envia mais 50.000 soldados para a fronteira com a China

Um grande número de soldados indianos está sendo enviado para a fronteira montanhosa com a China, enquanto continuam a aumentar as tensões entre as duas potências nucleares.

Há um anos, ambos os países concentraram tropas na fronteira do Vale Galwan e no leste de Ladakh, perto da mal demarcada Linha de Controle Real (LAC). Nos meses em que se seguiram, a China e a Índia moveram tanques e construíram instalações de apoio para que suas forças militares pudessem suporta o rigoroso longo e frio inverno.

Agora, no início desse verão, as temperaturas na região aumentaram, assim como as tensões entre Pequim e Nova Delhi. As duas nações lutaram no Himalaia em 1962, na Guerra Sino-Indiana. Entretanto, nas décadas seguintes, o foco estratégico da Índia passou a se concentrar em seu principal rival, o Paquistão. 

Índia envia mais 50.000 soldados para a fronteira com a China
Vale Galwan, na região disputada pela China e a Índia.

No vale de Galwan, muitos incidentes entre patrulhas indianas e chinesas têm sido registrados. Desde abril, os dois lados acumulam tanques, artilharia e tropas nas proximidades do vale. As forças terrestres são apoiadas por helicópteros de ataque e aviões de combate.

Após o breve, mas embora mortal, encontro do ano passado entre os soldados chineses e indianos, Nova Delhi resolveu mudar o foco. De acordo com relatos da mídia indiana e da Bloomberg, agora há ceca de duzentos mil soldados indianos posicionados ao longo da fronteira. Isso representa um aumento de mais de quarenta por cento da tropa em relação ao efetivo militar do ano passado. 

Cerca de mais cinquenta mil soldados indianos foram deslocados para a fronteira na semana passada, para o local onde a presença militar anterior visava principalmente bloquear uma possível invasão chinesa. 

Esse aumento da tropa pode daria à Índia a oportunidade de atacar ou ate mesmo ocupar território chinês, caso ocorresse uma estratégia de defesa ofensiva. 

Siga-nos no Twitter:

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You cannot copy content of this page